free web hit counter
Vem com a gente!
Receba nossos artigos em primeira mão



03 Maneiras para realizar a transferência de tetraplégicos

Saúde

transferência com tetraplegicos

A dificuldade de locomoção é um fator presente na vida das pessoas com deficiência física. Os cadeirantes, por exemplo, precisam realizar a transferência, que é a passagem de um lugar para o outro. Os tetraplégicos, entretanto, necessitam de suportes e auxílio de outras pessoas para fazer a transferência.

A tetraplegia é decorrente de uma lesão na medula espinhal que compromete as funções motoras e sensoriais. Ela afeta as quatro extremidades do corpo (braços e pernas) e o tronco. As causas da doença podem ser traumatismos, causados na maioria das vezes por acidentes, tumores, em caso de câncer, ou infecções.

Existem diferentes graus da lesão e cada organismo reage de uma maneira. Fato é que todos os tetraplégicos necessitam de adaptações especiais para facilitar, diminuir o impacto no dia a dia e até mesmo gerar uma independência para o cadeirante. Como já citamos acima, o processo de transferência é algo primordial para movimentar a pessoa de um local a outro.

Pensando nisso, selecionamos 03 formas de fazer a transferência com tetraplégicos. Confira:

1. Transferência de tetraplégico com triângulo auxiliador

Com o apoio do triângulo, é possível se mover com movimentos simples e sem muitos esforço. Ele pode ser instalado no teto, no rumo da cama, e adaptado de acordo com a altura do tetraplégico.

É uma espécie de apoio para sair da cama e ir para a cadeira e vice e versa. A técnica é bem simples: basta colocar um braço dentro do triângulo e fazer uma força de movimento com a outra parte do corpo para se deslocar.

É um equipamento com estrutura básica que faz toda a diferença para quem sente a necessidade de se movimentar de forma independente. Não somente para a transferência, o triângulo auxilia em outras atividades presentes no cotidiano de um tetraplégico, como a troca de posição sobre a cama para evitar feridas e escaras, sentar na cama com mais facilidade sem pedir ajuda e também para aliviar a pressão da coluna.

como fazer transferência pcd

2. Tábua de transferência para tetraplégico

Conhecida também como prancha, ela não precisa ser necessariamente de madeira. Existem hoje algumas versões do mesmo equipamento em plástico e também em acrílico, ambos com materiais mais resistentes.

A tábua serve como uma ponte de ligamento entre um local e outro. É uma superfície plana onde o tetraplégico pode deslizar até chegar do outro lado. Para isso, os dois locais precisam estar com uma altura parecida para deixar a superfície da tábua o mais plano possível.

É muito utilizada para mover da cama para a cadeira, da cadeira para o sofá, para o vaso sanitário, para o carro, entre outras funcionalidades que ajudam, e muito, a locomoção do tetraplégico.

3. Transferência de tetraplégico com ajuda de outra pessoa

Essa maneira é a mais comum e, talvez, até a mais recomendável. Na maioria das vezes, uma ou mais pessoas dão o suporte necessário para fazer essa transferência. Pode ser carregando a pessoa de um lugar para outro, como, por exemplo, da cadeira de rodas para a cama.

Em algumas situações, o tetraplégico opta por ser mais independente e solicita apenas a ajuda para segurar um equipamento ou dar uma “mãozinha” de leve para auxiliar no processo.

O ideal é sempre ter alguém por perto, mesmo que não seja para ajudar ou fazer tudo pela pessoa, mas estar sempre acompanhando caso aconteça algo que limite a mobilidade.

Gostou dessas dicas? Para saber mais e ficar por dentro dos assuntos relacionados à inclusão social e acessibilidade para deficientes físicos, assine nossa Newsletter e receba conteúdos de alta qualidade no seu email!

Escreva seu comentário:

Comentários:

Acessibilidade: PCDs das principais passarelas para o mundo:
[…] Conheça 3 maneiras de realizar transferência com tetraplégicos.  […]

ENTRE PARA O GRUPO



Desenvolvido por