free web hit counter
Vem com a gente!
Receba nossos artigos em primeira mão



Confira 6 esportes para PCD!

Esporte

Atividades adaptadas para pessoas com deficiência física

O dia Internacional do deficiente físico vem aí. Comemorada no início de dezembro, a data ajuda a desmistificar o preconceito e a aura de invalidez que cerca as pessoas que possuem alguma deficiência que restringem, de alguma forma, sua mobilidade.

De modo geral, os especialistas da saúde reforçam que é necessário incentivar a prática de atividades físicas para um PCD. O esporte é um caminho acessível para a própria redescoberta da vida e pelo gosto de viver. Veja o depoimento de quem ganhou mais motivação para a vida praticando esportes.

O esporte também tem um impacto positivo muito importante sobre as enfermidades secundárias à deficiência, evitando complicações porque melhora a condição cardiovascular, aprimora a força, a agilidade, a coordenação motora, o equilíbrio e o repertório motor.

O esporte traz mais qualidade de vida para pessoas com deficiência

O impacto na melhoria da qualidade de vida e na saúde mental é visível: por meio do esporte, as pessoas com deficiência descobrem que podem ter uma vida normal e saudável apesar das limitações físicas.

Confira a seguir quais esportes cada tipo de deficiência oferece condições para sua prática e, depois, informações de modalidades que você pode encontrar na sua cidade.

Para as atividades, não pode haver qualquer tipo de obstáculo que possa dificultar a locomoção dos atletas – é aconselhável que o espaço (seja quadra, campo ou pista, etc.) seja limitado e bem sinalizado.

Lembramos também que qualquer prática esportiva que descrevemos aqui deve ter um acompanhamento médico. Aliás, essa é uma regra que vale para qualquer pessoa, independente de sua condição física.

Quais modalidades podem ser praticadas por PCD?

DEFICIÊNCIA VISUAL: futebol de 5, atletismo, ciclismo, judô, natação, goalball, hipismo, halterofilismo e esportes de inverno.

DEFICIÊNCIA AUDITIVA: atletismo, basquetebol, ciclismo, futebol, handebol, natação, vôlei, natação, e muitas outras (quase as mesmas das pessoas sem deficiência, pois em termos de esporte não existem grandes limitações para os deficientes auditivos).

DEFICIÊNCIA FÍSICA: atletismo, arco e flecha, basquetebol em cadeira de rodas, bocha, ciclismo, esgrima em cadeira de rodas, futebol para amputados e paralisados cerebrais, halterofilismo, hipismo, iatismo, natação, rugby, tênis em cadeira de rodas, tênis de mesa, voleibol sentado e para amputados e modalidades de inverno.

Modalidades esportivas para deficientes físicos

 

  • Basquete

 

Talvez o esporte adaptado mais conhecido de todos, por ter ampla divulgação na mídia graças às Paraolimpíadas. Sua prática é possível graças às cadeiras de rodas adaptadas.

Os atletas competem na mesma linha de grau de dificuldade, de acordo com o nível de comprometimento motor de cada um.

Entre as vantagens do esporte, estão: estímulo das funções cognitivas, aumento do senso de estratégia e desenvolvimento da capacidade motora. Por ser um jogo de equipe, também estimula a criação de vínculos afetivos e sociais.

basquete para pcd

 

  • Futebol de 5

 

O esporte mais amado e praticado em todo o país não poderia deixar ninguém de fora. E para acolher os portadores de deficiência visual foi criada uma variante que já se tornou bem conhecida do grande público: o Futebol de 5.

Nessa modalidade, a quadra é parecida com a de Futsal, porém com algumas adaptações para receber os atletas. Cada partida é dividida em dois tempos de 25 minutos cada, com intervalo de 10 minutos.

Todos devem usar uma venda nos olhos para uniformizar a disputa – isso porque algumas pessoas cegas podem ter alguma percepção à luz, o que lhes daria certa vantagem.     

E adivinha qual seleção tem sido a favorita desde que o esporte estreou nas competições paraolímpicas em 2004? Isso mesmo: a seleção Brasileira, que vem conquistando medalhas de ouro uma após a outra na modalidade.

 

  • Tênis de mesa

 

Presente nos jogos paraolímpicos desde 1960, o esporte é um dos mais tradicionais para os portadores de deficiência física. Sendo adaptado para prática por cadeirantes e andantes, é uma modalidade bem abrangente.

Na adaptação para usuários de cadeiras de rodas, a diferença fica por conta do saque (a bola precisa passar pela linha de funda sem sair pelas laterais) e, na mesa, a bolinha pode quicar duas vezes.

No caso dos atletas andantes, a adaptação que se faz é a permissão para o uso da mesma mão que segura a raquete para fazer o saque, para os que não têm condição de usar o braço livre devido à amputação ou outra deficiência.

 

  • Natação

 

Um dos esportes mais completos para a manutenção da saúde e da qualidade de vida de qualquer pessoa. Possui inúmeros benefícios, já bem conhecidos e divulgados na grande mídia. Conheça a história de nosso grande medalhista olímpico e inspire-se.

Para as pessoas com deficiência visual ou física, é uma grande possibilidade de contribuir para o fortalecimento dos membros e para o bem-estar emocional e psicológico.

As modalidades mais praticadas por pessoas com deficiência são peito, livre, borboleta e costas, e também com provas de revezamento, como medley e livre, variando de 50 a 400 metros.

 

  • Ciclismo

 

Andar sobre duas rodas é uma das atividades mais prazerosas que existem e que muito ajuda no condicionamento físico. Para pessoas portadoras de deficiência, existem bicicletas adaptadas para a prática do esporte.

Há também no mercado aquelas bicicletas com bancos e pedais para duas pessoas. Com esse tipo, a prática do esporte torna-se acessível também para deficientes visuais e auditivos, que podem contar com a ajuda de um guia para praticar o esporte sem riscos.

ciclismo para pessoas com deficiência

 

  • Musculação

 

As pessoas que possuem algum tipo de deficiência que afete os membros correm o risco de sobrecarregar uma parte do corpo em detrimento da outra. A musculação é essencial para evitar que isso aconteça.

Nos treinamentos, é possível utilizar uma carga diferente para os grupos musculares, que trabalham de forma isolada. Com esse direcionamento, a modalidade contribui para o fortalecimento dos músculos, de modo que o atleta ganhe mais resistência e força muscular.

A musculação pode ajudar também a aliviar dores crônicas nos membros mais utilizados no dia a dia. O praticante deve ter em mente que é essencial contar com a ajuda de um profissional para ajudar no desenvolvimento dos exercícios, que devem começar com uma carga leve.

Agora que você já conhece as modalidades esportivas mais acessíveis às pessoas com deficiência, cadastre-se e receba nosso newsletter com muitas informações que podem te ajudar a ter uma vida melhor!

Escreva seu comentário:

Comentários:
Nenhum comentário.

ENTRE PARA O GRUPO



Desenvolvido por